• 27 DE Fevereiro
  • |
  • 07:50

Grupo de Reabilitação para Portadores de Lesões Crônicas começa amanhã

Saúde - 10/02/2020 | 16:14

Assessoria de Comunicação

Foto: Assessoria de Comunicação

A Prefeitura de Campos do Jordão dará início amanhã (11) às reuniões de mais um grupo de apoio. Desta vez é o Grupo de Reabilitação para Portadores de Lesões Crônicas. Este grupo dará suporte para àquelas pessoas que possuem lesões crônicas e precisam de auxílio durante o tratamento. O encontro de amanhã acontecerá às 14h00 no Complexo Municipal de Saúde e os próximos encontros acontecerão sempre na segunda terça-feira de cada mês no mesmo horário. Desde 2014, a Prefeitura mantém a Sala de Curativos de Alta Complexidade, Dr. Nelson Guimarães Proença. O programa faz parte da estratégia de humanização implantada na saúde. O serviço, desde 2017, funciona no Complexo Municipal de Saúde. As lesões crônicas são popularmente chamadas de feridas e o cuidar de uma ferida vai além do simples curativo. O portador de uma ferida carrega consigo a causa da lesão, seja ela uma cirurgia, doença crônica, acidente, queimadura, entre outras. Para o sucesso no tratamento, o Grupo de Apoio, oferece através de terapia em grupo uma equipe multidisciplinar para atuar nas diferentes necessidades de cada pessoa. O trabalho, desenvolvido por equipe multidisciplinar da Secretaria Municipal de Saúde, é oferecido pela prefeitura desde 2015 através do NASF – Núcleo de Apoio à Saúde da Família e obtém um resultado bastante positivo no suporte aos tratamentos. A ferida pode não ser apenas uma lesão física e sim algo que muitas vezes incapacita e passa a ser um sinal constante de lembrança da dor. A denominação da palavra ferida vai além da definição de alteração na integridade anatômica da pele. As feridas estão relacionadas com aquilo que causa mágoa, desgosto, penaliza, sofrimento.  Essa condição implica, para alguns pacientes profundas modificações no estilo de vida, podendo na maioria das vezes leva-los ao rompimento das relações sociais. O distanciamento dos portadores de ferida é intensificado pela visão estigmatizada que a sociedade tem desses indivíduos. Consequentemente tornaram-se vulneráveis a situações, tais como, desemprego, abandono e isolamento social, provocando sentimentos como tristeza, raiva, vergonha, interferindo na autoimagem, autoestima, tornando um desafio relevante para o cuidar. A terapia de grupo é uma prática terapêutica que apresenta bons resultados e tem ajudado muitas pessoas a superar seus problemas e traumas. O grupo é conduzido por uma Psicóloga, por aproximadamente 1 hora para trocar experiências, compartilhar dores e sofrimentos e procurar apoio em momentos difíceis com pessoas que estão vivendo situações iguais ou semelhantes.