• 27 DE Maio
  • |
  • 22:18

Na manhã desta sexta-feira, a saúde de Campos do Jordão iniciou uma jornada pioneira, na luta contra a hipertensão.

Saúde - 09/03/2018 | 16:39

Foto: Assessoria de Comunicação/ Prefeitura de Campos do Jordão

A partir de agora, os pacientes do SUS terão acesso ao Monitoramento Residencial de Pressão Arterial. A entrega de 55 equipamentos foi feita hoje, para a Prefeitura. 
A ação é uma parceria com a Omron Healthcare, fabricante do equipamento, que além de disponibilizar os aparelhos, durante um ano doará para a cidade o uso da plataforma TeleMPRPA, onde os dados são armazenados e analisados por um cardiologista. 
"O projeto começou a ser pensado num Congresso de Cardiologia que aconteceu na cidade, onde vimos que havia potencial para isso", disse o Secretário de Saúde Márcio Stievano. 
O cardiologista Carlos Alberto Machado e a coordenadora da Estratégia de Saúde da Família, Cristiane Bueno, irão coordenar os trabalhos na cidade. 
Hoje, os 68 agentes de saúde receberam capacitação, sobre o uso do equipamento, que deverá estar em uso na próxima semana. 
O pioneirismo de Campos do Jordão foi saudado pela representante da DRS de Taubaté Regina Célia Marcondes Nogueira.

"Nós vamos acompanhar a experiência de Campos do Jordão, que será a primeira cidade do Brasil a contar com este monitoramento. Queremos levar isso para outras cidades. Vocês estão de parabéns por terem sido escolhidos", disse. 
Wanderley Cunha, presidente da Omrom Brasil, presente na cerimônia, disse que a missão da empresa é melhorar a qualidade de vida das pessoas, usando equipamentos médicos inovadores.

No que diz respeito à hipertensão, a meta da empresa é zerar os eventos hipertensivos. 
A meta é ambiciosa, mas para a empresa que tem 88 anos, está em 110 países e dotou o mundo de tecnologias que levaram às catracas do metrô, reconhecimento facial no celular, ao primeiro caixa eletrônico e tem nos equipamentos de saúde o seu diferencial, o impossível é apenas um começo.



Últimas Notícias