• 16 DE Agosto
  • |
  • 11:45

Campos do Jordão recebe o maior Festival de Música Erudita da América Latina

Cultura - 27/06/2018 | 12:25

Foto: Cristiano Tomaz/ Portal Net Campos

Serão cerca de 90 apresentações, 198 bolsistas e um investimento de cerca de R$ 3,5 milhões

Entre os dias 30 de Junho e 29 de Julho, Campos do Jordão recebe o já tradicional Festival Internacional de Inverno. O evento que é uma realização da Secretaria de Estado da Cultura do Governo do Estado de São Paulo é realizado em parceria com a Fundação Osesp, Prefeitura Municipal de Campos do Jordão e conta com o apoio da inciativa privada. O patrocínio é da Rede, Sabesp e Comgás. O Festival chega à sua 49° edição e como vem acontecendo desde 2013, o lançamento oficial da programação acontece em Campos do Jordão. Neste ano, a cerimônia contou com a presença do secretário de Estado da Cultura Romildo Campelo, do Diretor Executivo da OSESP Marcelo Lopes e do prefeito Fred Guidoni, dentre outras autoridades.

Neste ano serão 90 apresentações, durante os 30 dias. Algumas apresentações se repetem na Sala São Paulo, onde estarão os alunos bolsistas. A maioria são atrações gratuitas que acontecem na Concha Acústica do Capivari (aos sábados ao meio dia e 16h e aos domingos, às 11h), nas Igrejas Santa Terezinha ( durante a semana às 17h) e na Capela do Palácio do Governo ( às 17h, nos sábados e às 11h, no domingo).

A Programação completa e a venda de ingressos que são limitados ao tamanho das salas, já pode ser acessada no site do festival aqui

O Prefeito Fred Guidoni, ressaltou a importância do Festival para a cidade:

“A temporada de inverno está para o Festival, como o Festival está para a temporada. É impossível dissociar. É quase meio século de atrações que ajudam a compor o nosso diferencial e nos mantém na liderança do turismo de inverno”, disse.

Com um investimento de cerca de R$ 3,5 milhões, com recursos da iniciativa privada (Rede, Sabesp e Comgás), pela primeira vez a Secretária de Estado da Cultura vai medir, quanto do investimento é multiplicado pelo setor de serviços, em volume de negócios.

São esperados, entre os meses de Junho e Julho, cerca de 1 milhão de visitantes que serão impactados, diretamente, pelo Festival de Inverno.

“O governo do Estado de São Paulo investe no turismo, que é maior fonte para geração de emprego e renda. Em cada 10 empregos gerados no mundo, três são do setor. É uma economia nova, que agrega a cultura, como alternativa para o desenvolvimento sustentável dos municípios”, disse o Secretário Romildo Campello.

Ele citou como exemplo o investimento feito no Revelando São Paulo. Lá foram investidos cerca de R$ 1 milhão pelo Estado. O investimento rendeu para os expositores dos 170 municípios participante um retorno de R$ 8 milhões, medidos pela Fundação Getúlio Vargas que fará o mesmo durante o período do festival, para saber o volume de negócios gerados na Serra da Mantiqueira no mês de Julho.

O Festival
O coordenador artístico e pedagógico do Festival de Inverno de Campos do Jordão é o violonista Fábio Zanon. Professor da Royal Academy of Music, de Londres, Zanon é um dos principais nomes de seu instrumento em todo o mundo e já atuou no festival como solista e professor. Ele ressaltou as duas vertentes do Festival: a de fornecer ao público música de qualidade e a formação de jovens. Neste ano são 198 bolsistas, sendo 120 integrais, que ficam em alojamento. Os jovens passam por uma rigorosa seleção e tem acesso às aulas de seus instrumentos e workshops. Durante um mês, a “nata” dos músicos eruditos do Brasil fazem uma imersão e se apresentam para o público. O bolsista que mais se destacar recebe uma bolsa de 1,4 mil dólares mensais, para estudar por um período de até nove meses em uma instituição estrangeira à sua escolha. O bolsista também tem as despesas de translado pagas pela Fundação Osesp.

Os alunos vão se dividir entre três conjuntos musicais. A Orquestra do Festival fará dois programas, com regência de Sian Edwards e Pedro Neves, e peças como o Concerto para orquestra de Lutoslawski, o Concerto para piano nº 3 de Beethoven (com solos de Arnaldo Cohen) e os Choros nº 6 de Villa-Lobos. Edwards também supervisiona uma das apresentações da Camerata, que terá direção do violinista Lavard Skou Larsen, e um repertório focado em obras de Haydn, Mozart e Beethoven. O Núcleo de Música Antiga, por sua vez, será dirigido por Luis Otávio Santos e vai apresentar o Magnificat de Bach e o Miserere de Jan Dismas Zelenka.

Na programação artística, um dos destaques da programação é a participação do pianista Arnaldo Cohen que comemora os seus 70 anos no festival. Ele se apresentará em Campos do Jordão com a Orquestra do Festival formada por alunos e regentes no dia 14 de Julho, no Auditório Cláudio Santoro e também na Sala São Paulo, no dia 17 de Julho, às 20h30.

Mas tem muito mais. De Goiás, a cidade recebe a Filarmônica daquele Estado que se apresentará no Auditório Cláudio Santoro, no dia 6 de Julho. O solista será o violista Luíz Fílip , que é o primeiro violino da Filarmônica de Berlim. Goiás também trará a Orquestra Sinfônica Jovem, que tocará na Praça do Capivari, no dia 7 de Julho ao Meio Dia. Do Rio Grande do Sul, a cidade recebe a Orquestra Jovem do Rio Grande do Sul, na praça do Capivari, no dia 21 de Julho, às 11h. De Belém do Pará, vem a Orquestra Jovem Vale Música, que tocará na Praça do Capivari, no dia 7 de Julho, às 16h30.

Participam também a  Jazz Sinfônica (8 de Julho, às 16h30 no Auditório), Orquestra Jovem do Estado de São Paulo ( 1° de Julho, às 16h30, Auditório Cláudio Santoro), Orquestra Sinfônica Jovem de Mogi das Cruzes (Dia 22 de Julho, 11h no Auditório Cláudio Santoro), Orquestra Sinfônica de Piracicaba ( Dia 28 de Julho, às 12h na Concha Acústica do Capivari), a Banda Sinfônica de Cubatão ( dia 14 de Julho, às 15h, na Concha Acústica do Capivari), Orquestra Sinfônica de Campinas ( dia 26 de Julho, às 20h30, Auditório Cláudio Santoro) , a Orquestra Sinfônica de Santos ( dia 29 de Julho, às 12h, Concha Acústica no Capivari).

As atrações nas duas igrejas trazem solistas, duos, cameratas e coral. Um dos destaques é o solista Neymar Dias (Viola Brasileira) que se apresentará no dia 21 de Julho, na Capela do Palácio. As apresentações na Igreja de Santa Terezinha visam principalmente o público morador da cidade.  Um dos destaques desta programação é o Coro da OSESP, no dia 9 de julho.

A abertura do festival, no dia 30, será com a Osesp, com a regência de Marin Alsop, no Auditório Claudio Santoro. A OSESP volta a se apresentar na última semana do Festival.

Amigos do Festival

Desde 2013,  a Fundação OSESP conta com a colaboração de uma rede de estabelecimentos comercial em Campos do Jordão, que contribui para a divulgação de informações sobre a programação de concertos. Até o momento, 150 estabelecimentos já se credenciaram. Todos receberão um selo que os identificam como Amigos do Festival e demonstram o seu engajamento a um dos mais tradicionais projetos culturais da cidade.

Ingressos

No Auditório Cláudio Santoro, em Campos do Jordão que é o principal palco do Festival, os ingressos custam entre R$ 25,00 e R$ 100,00 dependendo da apresentação. Na sala São Paulo, os valores serão de R$ 10,00 a R$ 20,00. Idosos, Jovens pertencentes a família de baixa renda, pessoas com deficiência, professores, diretores, coordenadores, supervisores e titulares da rede municipal e estadual de ensino tem direito à meia-entrada, mediante identificação no ato da compra e no dia da apresentação.

Os ingressos podem ser comprados on-line no site do festival, pelo telefone (11) 3777 9721, na Praça do Capivari em Campos do Jordão a partir do início do festival.

As apresentações gratuitas requerem a retirada antecipada dos ingressos, duas horas antes do espetáculo.



ass fuck sexo anal Gruppen Pornos Blondine Pornos inzest porn hd
mudanya escort
https://www.freespins99.com/
porn
free porn