• 25 DE Agosto
  • |
  • 10:20

Maior prova de ciclismo de estrada da América Latina, deverá reunir cerca de 2.500 atletas no final de setembro em Campos do Jordão

Esportes - 10/09/2018 | 19:06

Foto: Assessoria de Comunicação/ Prefeitura de Campos do Jordão

Campos do Jordão irá sediar, o L’Étape Brasil, maior prova de ciclismo de estrada amador da América Latina, nos dias 28, 29 e 30 de Setembro. A prova deverá reunir cerca de 2.500 atletas que irão percorrer 117,4 km no percurso completo, ou 77,2km no percurso curto. São atletas provenientes de todo o país e alguns estrangeiros, como a equipe da França, da Itália e Argentina, que já confirmaram a sua participação na prova. Ao todo, a cidade deverá receber cerca de 10 mil visitantes. Serão gerados cerca de 400 empregos diretos e um incremento na economia local de mais de R$ 10 milhões. Os dados foram apresentados, na manhã do dia 10 de setembro, em coletiva para a imprensa local, realizada na Câmara Municipal. Cerca de 50 pessoas participaram da coletiva e puderam tirar dúvidas. Dentre os participantes, também comerciantes e representantes de hotéis estiveram no local. A prova deverá ocupar cerca de 80% da rede hoteleira. Segundo os organizadores, cada atleta viaja acompanhado de 3 ou 4 pessoas. O levantamento feito com base em etapas realizadas anteriormente, na cidade de Cunha, permite concluir que a cidade terá uma importante ocupação, fora da temporada de inverno. A equipe do L’Étape vem preparando a prova há cerca de um ano e espera que a etapa jordanense seja um sucesso, podendo se firmar para os próximos anos. Uma mostra de que a parceria pode render bons frutos veio no último final de semana. Em menos de 48h, a organização da prova conseguiu comercializar os 73 pontos de vendas que serão instalados no Parque Ferroviário, no Capivari. No local, a prova montará o seu Village L’Étape, que funcionará como área de convivência e apoio aos ciclistas, além de reunir importantes marcas, que são um atrativo a parte para os aficionados do ciclismo. Para o prefeito Fred Guidoni este é o início de uma longa parceria. “A nossa indústria é o Turismo. Estamos iniciando um movimento novo e tenho certeza de que o evento abre a cidade para este e outros esportes”, disse. No último mês, a cidade recebeu cerca de 500 ciclistas. São atletas que vieram fazer o reconhecimento da pista, visando melhorar o desempenho na prova.

Superestrutura

Um plano especial de trânsito, urgência e emergência médica, foi montado visando atender aos visitantes, além da população que reside na cidade e turistas que participam do evento. Algumas ruas serão fechadas no dia 30, para a realização da prova. Outras vias serão interditadas pela metade, ou ficarão de duas a quatro horas fechadas, em média. Para dar conta no impacto no trânsito, serão montados 226 pontos que permitirão o acesso às entradas da cidade, às pousadas, hotéis, restaurantes e moradores nas ruas interditadas. Todo o trajeto contará com faixas informativas, sobre o fechamento das vias. As faixas começam a ser instaladas nos próximos dias. Serão 276 monitores que trabalharão em conjunto com as equipes da Polícia Militar que será reforçada em 81 homens, que trabalharão diretamente com a prova e mais 20 policiais extras na cidade. As equipes dos Bombeiros e da Polícia Rodoviária, também receberão reforços extras. Todo o efetivo da Guarda Municipal e Departamento Viário estarão nas ruas para ajudar na organização. O mesmo acontecerá com as equipes de saúde. Excepcionalmente, o Posto de Saúde no Matadouro estará aberto e funcionará como um Pronto Atendimento para evitar a ida ao Complexo de Saúde, no dia 30.

Saúde

A prova contará com 8 ambulâncias UTI, com dois leitos vermelhos montados no Hospital do Complexo Municipal de Saúde, 1 Centro Médico na Chegada e instalação de cinco leitos extras. A prova também terá a participação de 12 Profissionais de Enfermagem; 4 Profissionais de Enfermagem que estarão usando motocicletas durante a prova para atendimentode acidentes de atletas; 8 Motoristas Socorristas; 13 Médicos Emergêncistas e 20 acadêmicos de fisioterapia que trabalharão no Recovery Zone. O L’Étape é licenciado do Tour de France e se sustenta em três pilares: segurança, experiência e pertencimento, que somados têm o objetivo de garantir que todos os atletas sintam-se próximos do ambiente profissional vivido pelo Tour de France.

Personalidades

Além de atrair um grande número de visitantes, a prova também conta com artistas e ciclistas amadores que fazem questão de participar da prova. Em anos anteriores, o ator Rodrigo Hilbert, o treinador de vôlei Bernardinho, a ex-jogadora de vôlei Fernanda Venturini, a modelo e apresentadora Daniela Cicareli e o ex-piloto de Fórmula 1 e atualmente comentarista da modalidade na Rede Globo, Luciano Burti, foram alguns dos rostos conhecidos que participaram das edições anteriores.

Mídia Espontânea

Outro ponto positivo para a cidade, destacado na Coletiva é a visibilidade na mídia, que a cidade ganha, de graça. De acordo com os organizadores, as edições anteriores geraram mídia no valor de R$ 43 milhões. Parte das matérias vem da imprensa especializada, que pode fazer com que a cidade, que já é a queridinha do inverno, passe a ser vista, também, como a preferida dos ciclistas.