Prefeitura oferece gratuitamente programa para quem quer parar de fumar

Imprensa | Prefeitura de Campos do Jordão

Atendimento consiste na mudança de comportamento do fumante e suporte com medicamentos

Parar de fumar não é uma simples questão de força de vontade. O cigarro causa dependência química e quem decide por abandonar o vício passa por grandes desconfortos físicos e psicológicos que trazem sofrimento, muito devido a crises de abstinência. Entender o que acontece com o tabagista e suas tentativas de parar de fumar é fundamental para que se possa ter a real dimensão do problema.

No universo das drogas, o cigarro está próximo da heroína e do crack, com um potencial de dependência de mais de 50% – metade das pessoas que experimentam fumar fica dependente. Isso porque a nicotina tem um efeito rápido: depois de aceso, leva poucos segundos para chegar ao cérebro e alterar o Sistema Nervoso Central; e passa rápido – em menos de duas horas passa o efeito estimulante.

A boa notícia é que hoje os moradores de Campos do Jordão que queiram parar de fumar tem um programa específico implantado nas unidades de saúde da Vila Suiça e da Abernéssia, mas que é aberto para todos os moradores da cidade.

 Programa Nacional

 A ação está sendo feita agora porque o município de Campos do Jordão se inscreveu no Programa Nacional de Controle do Tabagismo, que disponibiliza medicamentos e materiais para o tratamento.

Cada paciente deve ser avaliado pelo médico da sua Unidade de Saúde de referencia, de forma criteriosa e individual para inicio de tratamento, sendo o tratamento com remédios utilizado como última escolha, dependendo do grau de dependência.

São quatro sessões semanais, em grupo que são realizadas por um médico das 13h30 às 15h, com intervalo para lanche e atendimento médico Individual das 15:00 ás 16:30 horas.

Cada reunião tem uma abordagem específica. O primeiro encontro conta com a participação de uma psicóloga, o segundo com uma nutricionista, o terceiro com uma dentista e o quarto com uma fisioterapeuta.

O suporte medicamentoso, composto por adesivo e goma de nicotina e remédio por via oral, é um aliado importante, pois ajuda a amenizar os efeitos da abstinência, porém ele precisa de uma indicação médica. Os remédios também são distribuídos gratuitamente, na farmácia do CAPS, mediante apresentação de receita.

O tratamento oferecido pela Prefeitura é orientado pelo CRATOD (Centro de Referência de Álcool Tabaco e Outras Drogas) que capacitou os profissionais e baseado em terapia cognitiva/comportamental, ou seja, é orientado para a mudança do comportamento do fumante.

Acompanhamento

Depois das reuniões o paciente agenda acompanhamento quinzenal/mensal, ou de acordo com a indicação da equipe multiprofissional. A mudança de comportamento precisa ser mantida em longo prazo, pois o vício do cigarro está permeado de “gatilhos”, situações que lembram o ato de fumar. Muitas pessoas associam o cigarro ao café, ao fim das refeições, ou à bebida.

Para algumas pessoas, o hábito é tão antigo que os “gatilhos” nem podem mais ser identificados.

Os motivos que levam as pessoas a procurar ajuda para parar de fumar são variados, entre eles estão a preocupação com a saúde, influência ou pressão familiar e de amigos e também dinheiro – já que hoje, uma pessoa que fuma um maço de cigarros por dia gasta, em média, cerca de R$ 250,00 ao mês. Sem contar o cheiro, que incomoda sobretudo as mulheres.

Compartilhe!Share on TumblrTweet about this on TwitterPrint this pageShare on FacebookShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone
WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien